Os extremistas do grupo Estado Islâmico (EI) destruíram nesta quarta-feira o emblemático minarete inclinado da cidade velha de Mossul e a mesquita adjacente, onde seu líder, Abu Bakr Al Baghdadi, proclamou o surgimento do “califado”.

“Nossas forças estavam avançando […] na cidade velha quando, após terem chegado a 50 metros da mesquita Al Nuri, o Daesh [acrônimo em árabe do EI] cometeu um novo crime histórico, ao fazer explodir a mesquita de Al Nuri e a ‘hadba'”, o minarete inclinado adjacente, informou o general Abdulamir Yarallah,comandante do exército iraquiano e responsável pela ofensiva em Mossul, em um comunicado.